Atuação estatal por indução: tributação extrafiscal como instrumento de efetivação das políticas públicas

Autores

  • Fabrício Motta Universidade Federal de Goiás http://orcid.org/0000-0001-8140-3351
  • Leonardo Buíssa Freitas Universidade Federal de Goiás
  • Gabriel Buíssa Ribeiro Freitas Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.21056/aec.v21i83.1352

Palavras-chave:

intervenção estatal, indução econômica, tributação extrafiscal, políticas públicas, extrafiscalidade.

Resumo

O presente estudo pretende demonstrar a relevância da tributação extrafiscal como instrumento para a atuação estatal tanto na vida econômica quanto em questões sociais. Com a evolução do constitucionalismo, o Estado passa a exercer maior intervenção no domínio econômico, passando a governar por meio de políticas públicas. Nesse contexto, a função indutora da tributação se revela imprescindível para a consecução do desenvolvimento socioeconômico. A extrafiscalidade se apresenta então como instrumento necessário para a implementação de políticas públicas eleitas e assumidas pelo Estado.

Biografia do Autor

  • Fabrício Motta, Universidade Federal de Goiás

    Professor e Vice-Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Direito e Políticas Públicas da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Goiás (Goiânia-GO, Brasil). Doutor em Direito do Estado (USP). Mestre em Direito Administrativo (UFMG). Conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás (TCM/GO). E-mail: fabricio.motta@uol.com.br.

  • Leonardo Buíssa Freitas, Universidade Federal de Goiás
    Professor Adjunto da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Goiás. Professor do Quadro Permanente do Mestrado Profissional em Direito e Políticas Públicas na Universidade Federal de Goiás (Goiânia-GO, Brasil). Doutor em Direito Econômico, Financeiro e Tributário pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Mestre em Direito pela Universidade Federal de Goiás. Especialista em Direito Processual Civil pela UFG. Professor da Escola Superior da Magistratura do Estado de Goiás. Juiz Federal em Goiás. E-mail: leonardobuissa@gmail.com.
  • Gabriel Buíssa Ribeiro Freitas, Universidade Federal de Goiás
    Mestre pelo Programa de Políticas Públicas da Universidade Federal de Goiás (Goiânia-GO, Brasil). Assessor do Conselheiro Fabrício Macedo Motta no Tribunal de Contas dos Municípios de Goiás, com experiência na área de Direito Civil e Tributário. Assessor no Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás. Professor no Colégio Agostiniano Nossa Senhora de Fátima (Goiânia-GO, Brasil). E-mail: buyssa@gmail.com.

Referências

ATALIBA, Geraldo. Sistema Constitucional Tributário brasileiro. São Paulo: RT, 1968.

BARROSO, Luís Roberto. Apontamentos sobre as agências reguladoras. In: FIGUEIREDO, Marcelo (Org.). Direito e regulação no Brasil e nos EUA. São Paulo: Malheiros/Fundação Armando Álvares Penteado, 2004.

BERCOVICI, Gilberto. A Constituição e o papel do Estado no domínio econômico. Revista da Academia Brasileira de Direito Constitucional, Curitiba, v. 2, 2002.

BOMFIM, Diego. Tributação e livre concorrência. São Paulo: Saraiva, 2011.

BUCCI, Maria Paula Dallari. O conceito de política pública em direito. In Políticas Públicas: Reflexões sobre o Conceito Jurídico (Maria Paula Dallari Bucci, org.) São Paulo: Saraiva, 2006, pp. 1-50.

BUCCI, Maria Paula Dallari. Método e aplicações da abordagem direito e políticas públicas, Revista Estudos Institucionais, v. 5, n. 3, p. 791-832, set./dez. 2019.

BUCCI, Maria Paula Dallari; COUTINHO, Diogo R.; "Arranjos jurídico-institucionais da política de inovação tecnológica: uma análise baseada na abordagem de direito e políticas públicas", p. 313 -340. In: Inovação no Brasil: avanços e desafios jurídicos e institucionais. São Paulo: Blucher, 2017.

CANOTILHO, José Joaquim Gomes. Constituição dirigente e vinculação do legislador: contribuição para a compreensão das normas constitucionais programáticas. Coimbra: Coimbra Editora, 1994.

CANOTILHO, José Joaquim Gomes. Direito Constitucional. 4. ed. Coimbra: Livraria Almedina, 1987.

CARVALHO, Osvaldo Ferreira de. As políticas públicas como concretização dos direitos sociais. Revista de Investigações Constitucionais, Curitiba, vol. 6, n. 3, p. 773-794, set./dez. 2019.

CASIMIRO, Lígia Maria Silva Melo de. A participação social no planejamento das políticas públicas urbanas. Revista Eurolatinoamericana de Derecho Administrativo, Santa Fe, vol. 4, n. 1, p. 7-21, ene./jun. 2017.

CASIMIRO, Ligia Maria Silva Melo; MORAES, Filomeno. Planejamento social na Administração Pública: um instrumento essencial na promoção dos direitos fundamentais sociais. Revista de Direito Econômico e Socioambiental, Curitiba, v. 8, n. 2, p. 443-461, maio/ago. 2017.

CORREA, Leonardo Alves; CLARK, Giovani; RICEPUTI, Marcelo. Constituição econômica, desenvolvimento e a institucionalização do princípio do pleno emprego: uma abordagem à luz da teoria da eletividade de Claus Offe. Revista de Direito Econômico e Socioambiental, Curitiba, v. 8, n. 3, p. 67-92, set./dez. 2017.

CORREA, Walter Barbosa. Contribuição ao estudo da extrafiscalidade. São Paulo: Ventivegna, 1964.

CORREIA NETO, Celso de Barros. O avesso do tributo: incentivos e renúncias fiscais no Direito brasileiro. São Paulo: Almedina Brasil, 2014.

ELALI, André. Tributação e regulação econômica. São Paulo: APET/MP Editora, 2007.

FERREIRA FILHO, Manoel Gonçalves. Curso de Direito Constitucional. 38. ed. São Paulo: Saraiva, 2012.

FONSECA, João Bosco Leopoldino da. Direito Econômico. 6. ed. Rio de Janeiro: Forense, 2010.

FORNS I FERNÁNDEZ, Maria Victòria. Los servicios sociales locales como garantes del Estado del Bienestar en el Estado Español: análisis del régime jurídico de la atención a la persona en Cataluña. Revista de Direito Econômico e Socioambiental, Curitiba, v. 9, n. 3, p. 3-54, set./dez. 2018.

FRANCO, Antônio L. Sousa. Noções de Direito da Economia. v. I. Lisboa: Associação Acadêmica da Faculdade de Direito de Lisboa, 1982-1983.

FREY, Klaus. Políticas Públicas: um debate conceitual e reflexões referentes à prática da análise de políticas públicas no brasil. Planejamento e Políticas Públicas, Brasília, n. 21, p. 211-259, 2000.

GRAU, Eros Roberto Grau. A ordem econômica na Constituição de 1988. 15. ed. São Paulo: Malheiros, 2012.

HACHEM, Daniel Wunder. Mínimo existencial y derechos económicos y sociales: distinciones y puntos de contacto a la luz de la doctrina y jurisprudencia brasileñas. Revista Eurolatinoamericana de Derecho Administrativo, Santa Fe, vol. 1, n. 1, p. 93-138, ene./jun. 2014.

HACHEM, Daniel Wunder; KALIL, Gilberto Alexandre de Abreu. O direito fundamental social à educação e sua maximização por meio da função extrafiscal dos tributos: o exemplo do Programa Universidade para Todos (Prouni). A&C – Revista de Direito Administrativo & Constitucional, Belo Horizonte, ano 16, n. 66, p. 153-177, out./dez. 2016.

HOLMES, Stephen. SUNSTEIN, Cass R. O Custo dos Direitos: por que a liberdade depende dos impostos. Tradução: Marcelo Brandão Cipolla.São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2019.

HORTA, Raul Machado. Direito Constitucional. 2. ed. Belo Horizonte: Del Rey, 1999.

HORTA, Raul Machado. Constituição e ordem econômica e financeira. Revista de Informação Legislativa, ano 28, n. 111, jul.-set. 1991.

LEÃO, Martha Toríbio. Controle da extrafiscalidade. São Paulo: Quartier Latin, 2015. p. 46. (Série Doutrina Tributária, v. XVI).

MACHADO, Hugo de Brito. Curso de Direito Tributário. 27. ed. São Paulo: Malheiros Editores, 2006.

MÉLEGA, Luiz. O poder de tributar e o poder de regular. Revista Direito Tributário Atual, São Paulo: IBDT/Resenha Tributária, v. 7/8, 1987/1988.

MOREIRA, Vital. Economia e Constituição: para o conceito de constituição econômica. 2. ed. Coimbra: Coimbra Editora, 1979.

NAZAR, Nélson. Direito Econômico. Bauru: Edipro, 2004.

NUSDEO, Fábio. Curso de Economia: introdução ao Direito Econômico. 3. ed. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2001.

OLIVEIRA, Jacinto Nelson Miranda de (Org.). Canotilho e a Constituição dirigente. Rio de Janeiro: Renovar, 2005.

PIRES, Adilson Rodrigues. Incentivos fiscais e o desenvolvimento econômico. In: SCHOUERI, Luís Eduardo (Coord.). Direito Tributário – Homenagem a Alcides Jorge Costa. v. II. São Paulo: Editora Quartier Latin do Brasil, 2003.

POMPEU, Gina Marcilio; PONTES, Rosa Oliveira de. O princípio da democracia econômica e social e a Constituição brasileira de 1988. Revista de Direito Econômico e Socioambiental, Curitiba, v. 8, n. 2, p. 230-256, maio/ago. 2017.

ROCHA, Paulo Victor Vieira da. Fiscalidade e extrafiscalidade: uma análise crítica da classificação funcional das normas tributárias. Revista Direito Tributário Atual, São Paulo: IBDT/Dialética, n. 32, p. 259.

RODRÍGUEZ-ARANA MUÑOZ, Jaime. La cláusula del Estado Social de Derecho y los derechos fundamentales sociales. Revista Eurolatinoamericana de Derecho Administrativo, Santa Fe, vol. 2, n. 1, p. 155-183, ene./jun. 2015.

SCHOUERI, Luís Eduardo. Normas tributárias indutoras e intervenção econômica. Rio de Janeiro: Forense, 2005.

VOGEL, Klaus. Tributos regulatórios e garantia da propriedade no Direito Constitucional da República Federal da Alemanha. In: MACHADO, Brandão (Coord). Direito Tributário: estudos em homenagem a Ruy Barbosa Nogueira. São Paulo: Saraiva, 1984.

Downloads

Publicado

2021-03-10

Edição

Seção

Artigos